Seja um seguidor deste blog. Que tal?

Central Blogs

Numeros de postagens e comentários

por Mega Fire M.F

Blogueiros e não blgueiros

Dia e horas

Seguidores

Pesquisar

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O Morto vivo ou o vivo morto?




Aos blogueiros, meu olá.
Hoje o dia está muito bonito por aqui, com poucas nuvens, podendo chover durante o período. Isso tudo estou vendo pela janela. Não sou meterorologista. Hehehehe. Vamos ao que interessa. E o que interessa é escrever, de por minhas opiniões, e de outros, para debates (comentários) saudáveis.
Atividade que gosto. Desculpem-me se o titulo é apelativo.
Eutanásia: Ser a favor ou  do contra? Fazer ou não fazer?
Quem gosta de ver um ente querido em estado critico, vegetativo, terminal  num quarto de hospital, numa UTI, cheio de tubos enfiados em buracos naturais ou feitos pelos médicos, "vivo"? Quem gosta de ser esse ente?
Ponha-se neste lugar. O que você escolheria? Nós, seres humanos, animais racionais que somos, podemos escolher. Seria ou será um suicídio ou assassinato? Seria suicídio? Por esse ente cansado e sem esperança não querer mais viver e pedir, em sã consciência, para alguém com testemunhas ou por escrito de próprio punho e assinado com testemunhas também, que faça o que tem que ser feito. Querer viver? Quem não quer? Todos queremos. Queremos, sim, viver com saúde ou estando delimitados por um determinado momento sabemos, logo, a teremos de volta.  
E quem teria coragem de fazer, de realizar o pedido? O médico ou alguém da família ou amigo desse ente? Tal ser humano virá ou viraria assassino pelo ato praticado? Seria assassinato?
Então o que fazer?
Todos têm o direito á vida. Por que não á morte? 

Escrito por mim

3 comentários:

Ana Maria disse...

É tão difícil essa situação. Ver praticar já é horrível, imagine dar autorização. Eu, não faria essa barbaridade. E pensando mais, Deus nos criou, só ele tem o direito de nos levar . Assim, penso. Assassinato? Não sei. penso que quem pratica eutanásia, fica com algo na cabeça preocupando, até para dormir, acredito que sempre vem à tona o caso. Mas quem sou eu para julgar. Cada ser humano tem seu modo de pensar e de agir. Eu não faria.
Parabéns pelo texto bastante reflexivo.
Beijinhos iluminados!

Tô Ligado disse...

Nossa, vidrei em teus blogs.... escreve hiper bem e expoe boas fotografias. Seria interessante se vc tirasse algumas dessas fotos.

Se quiser firmar parceria eu topo na hora!

Abraços

Mirze Souza disse...

Rolando!

Retribuindo a visita, e me deparando com esse texto, não pude deixar de parar aqui, embora tenha gostado dos pensamentos.

Sempre voto contra a eutanásia, como o fiz, porque nessas pesquisas, não dão a opção de votar à favor em alguns casos. Mesmo assim, quando uma pessoa fica como um vegetal, porque não caberia aos médicos a decisão?

Há casos que a pessoa é colocada em estado vegetativo, e anos depois volta. Claro que esse relato é para quem é jovem. Como na Inglaterra aconteceu. Há também o fator de crescimento e avanço tecnológico na Ciência, que pode reverter um quadro instável.

Absurdo é ver um idoso ficar ligado na tomada para viver. Já tendo recebido alimentação via endoscopia e/ou gastrostomia.

Trabalhei muito tempo como voluntária numa casa de apoio à crianças com Neoplasia, e ali, com certeza, em nenhum caso caberia a eutanásia. Porque a criança quer viver e desconhece a doença. São alegres e cheias de entusiasmo.

Nesses casos sou contra.

Um forte abraço e serei sua seguidora

Mirze